Google+ Followers

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Conserva de erva-doce com sementes de mostarda e endro

Ingredientes . 3 xícaras de vinagre de vinho branco . 1 1/2 xícara de açúcar . 2 colheres (chá) de sal granulado . 1/2 colher (chá) de semente de mostarda . 1/2 colher (chá) de semente de salsão . 2 pimentas vermelhas pequenas (opcional) . 3 bulbos médios de erva-doce, cortados em fatias no sentido do comprimento . Folhas de endro (dill) Modo de preparo Em uma panela média, leve ao fogo moderado o vinagre, o açúcar, o sal, as sementes de mostarda e de salsão e as pimentas, mexendo somente até dissolver o açúcar. Em um pote de vidro refratário com capacidade para 1 litro, com tampa, arrume as fatias de erva-doce e as folhas de endro. Por cima, despeje o líquido temperado bem quente até cobrir as fatias de erva-doce. Leve à geladeira por uma hora ou até resfriar. Mantenha na geladeira e sirva como tira-gosto com pães ou acompanhamento de carnes.

Compota de manga

ingredientes ½ quilo de manga ou cinco frutas grandes ½ quilo de açúcar ½ litro de água Caldo de um limão modo de preparo Em uma vasilha com água, esprema o limão. Depois, descasque a manga e coloque na vasilha. O limão na água faz manter a coloração da fruta, que deve ser fatiada em pedaços grandes. Depois prepare a calda, coloque a água e o açúcar em um tacho e mexa até dissolver. Leve ao fogo alto. A calda leva uns 15 minutos no fogo até ferver. Espere ficar em ponto de mel e cuidadosamente coloque os pedaços da fruta ainda no fogo. Mexa apenas até cobrir toda a fruta. Em outra vasilha, espere o doce esfriar e leve à geladeira. Uma das maneiras de conservar por mais tempo é colocar em um vidro bem tampado.

Conserva de cenoura

ingredientes 500 gr. de cenoura em rodelas sem cascas Água, quanto baste para o cozimento Quanto baste de água fervente 2 vidros de conservas limpos em água quente 1/2 colher (sopa) de sal para cada vidro (total de 1 colher) ½ xícara de chá de vinagre de álcool para cada vidro (total 1 xícara) modo de preparo Coloque as cenouras em uma panela com suficiente de água para cozinhar um pouco. Deixe ferver por uns 20 minutos em media no fogo baixo, espete com um garfo, se estiverem macias, retire do fogo e escorra. Coloque nos vidros o vinagre e o sal e em seguida as cenouras, por fim complete com água fervente. Obs. Nunca acrescente água fria em conservas. Podem-se colocar pimentas e folhas como manjericão para dar mais tempero. Receita enviada em 31/01/2012

Jiló em Conserva

Ingredientes20 jilós 300 ml de vinagre branco 1 copo de óleo 1 copo de água 1 colher de sopa rasa de sal Modo de PreparoLave bem os jilós, tire os cabinhos e seque com um pano Arrume-os numa panela de pressão e coloque o vinagre, o óleo, a água e o sal Tampe e quando começar a chiar a panela marque 10 minutos e desligue Deixe tampada por 12 horas Guarde em vidro esterilizado Pronto! Agora, basta saborear esta delícia receita de Jiló em Conserva Leia mais em: http://www.clickgratis.com.br/receita/saladas/jilo-em-conserva.html#ixzz26SCGOPFg

Receita de Conserva de gengibre – shouga gari

É necessário usar gengibre novo, como da foto acima à esquerda, que é clarinho, com a pele bem fininha. O gengibre “velho”, com a casca já escura e meio ressecada é muito picante, por isso não é recomendado. Apesar de ter visto comentários de que se lavar bem depois de fatiado, tira boa parte do ardido, não posso confirmar este fato. Retire o talo bem rente à raiz Raspar a pele com a faca e lavar bem. Use uma escovinha, se necessário para lavar as partes curvas que geralmente vêm com lama. Se quiser, mantenha a parte rosada perto dos talos que darão uma coloração rosada à conserva. Cortar em fatias finas com a ajuda de um mandolim. Para 400g de gengibre, coloquei 1/2 colher (sopa) de sal sobre as fatias e amassei levemente para envolver tudo muito bem. Cobri com um pratinho e pus um peso por cima. Deixei uma noite. Desprezei a água que soltou. Não é preciso lavar o gengibre! Coloque as fatias de gengibre em vidros limpos e esterilizados (eu borrifei spray de álcool de cereais ou você pode ferver o pote e a tampa por alguns minutos em água fervente). Não pressione as fatias dentro do vidro. Numa panela, coloquei 1 xícara de vinagre de álcool, 1/4 xícara de água e 1/4 xícara de açúcar. Levei ao fogo médio para ferver até dissolver todo o açúcar. Despejei quente nos potes com gengibre. Esperei esfriar, cobri a boca do vidro com filme plástico porque o vinagre corroi a tampa metálica e deixei curtir na geladeira por 3 dias antes de começar a consumir.

Conservas de comida Japonesas

Ingredientes: ◦3 pepinos japoneses grandes; ◦3 punhados de sal; ◦2 copos de vinagre de arroz (su); ◦1 e 1/2 copo de açúcar; ◦1 pedaço pequeno de gengibre bem picado; ◦1 pimentinha malagueta ou vermelha bem picada Modo de fazer: Calda de su: Misturar numa panela o vinagre, o açúcar, o gengibre, a pimenta e levar ao fogo. Quando ferver, abaixar o fogo e deixar cozinhando por 20 minutos, com a panela tampada, deixando apenas uma fresta para sair o vapor e a calda fique um pouco encorpada. Desligar o fogo e deixar esfriar completamente. Lavar os pepinos e cortá-los em fatias transversais, o mais fino possível. Colocar o sal, misturando com cuidado. Deixar descansar 15 minutos, misture novamente e deixe descansar por mais 15 minutos. Preparar o(s) vidro (s) e tampa (s), a ser guardada a conserva, lavando-os bem., Esterilizá-lo(s) com água fervente. Passada meia hora, enxaguar com água corrente as fatias de pepino, retirando-lhes o sal. Colocá-las no(s) vidro(s) até enchê-lo(s) e depois completar com a calda de su já fria. Guardar na geladeira – dura vários dias.

Historia da Gengibre

O uso do gengibre na Medicina Como planta medicinal, o gengibre é uma das mais antigas e populares do mundo. Suas propriedades terapêuticas são resultado da ação de várias substâncias, especialmente do óleo essencial que contém canfeno, felandreno, zingibereno e zingerona. Popularmente, o chá de gengibre, feito com pedaços do rizoma fresco fervido em água, é usado no tratamento contra gripes, tosses, resfriado e até ressaca. Banhos e compressas quentes de gengibre são indicados para aliviar os sintomas de gota, artrite, dores de cabeça e na coluna, além de diminuir a congestão nasal, cólicas menstruais. No Japão, massagens com óleo de gengibre são tratamentos tradicionais e famosos para problemas de coluna e articulações. Na fitoterapia chinesa, a raiz do gengibre é chamada de “Gan Jiang” e apresenta as propriedades acre e quente. Sua ação mais importante é a de aquecer o baço e o estômago, expelindo o frio. É usada contra a perda de apetite, membros frios, diarréia, vômitos e dor abdominal. Aquece os pulmões e transforma as secreções. Na medicina Ayurvédica, o Zingiber officinale é conhecido como “medicamento universal”. Além desses benefícios, o gengibre também tem ação bactericida, é desintoxicante e possui poder afrodisíaco – onde seu óleo é utilizado para massagear o abdome, provocando calor ao corpo e excitando os órgãos sexuais. Na medicina chinesa tradicional, por sua reconhecida ação na circulação sangüínea, ele é utilizado contra a disfunção erétil. Uma pesquisa da Unicamp realizada em coelhos, comprovou os efeitos. Recentemente, a OMS (Organização Mundial da Saúde) reconheceu a ação dessa planta sobre o sistema digestivo, tornando-a oficialmente indicada para evitar enjôos e náuseas, confirmando alguns dos seus usos populares, onde o gengibre é indicado na digestão de alimentos gordurosos. O uso do gengibre na Culinária Possui sabor picante e pode ser usado tanto em pratos salgados quanto nos doces e sob diversas formas, como: fresco, seco, em conserva ou cristalizado. O que não é recomendado é substituir uma forma pela outra, nas receitas, pois seus sabores são muito distintos: o gengibre seco é mais aromático e tem sabor mais suave. Este último é amplamente utilizado na China, no Japão, na Indonésia, na Índia e na Tailândia. No Japão costuma-se usar o suco (com o gengibre espremido) para temperar frango e as conservas (beni shooga), feitas com os rizomas jovens, são consumidas puras ou com sushi. Já o gengibre cristalizado é um dos confeitos mais consumidos no Sudeste Asiático.

Marcadores